Dança
30..Outubro
_ de Maria Ramos
Something Still Uncaptured
5ª Feira_21h30
Cine-Teatro Avenida

Quando estudei o trabalho do escultor Antony Gormley, interessaram-me dois princípios usados em escultura: ‘a imobilidade pode exprimir o seu oposto’ e ‘a melhor maneira de impulsionar movimento é fazê-lo através de um objecto estático’. Gormley refere-se a estes dois princípios como os ‘paradoxos existentes em escultura’. Paradoxos que reconheço quando coreografo. Para criar movimento, considero primeiro o espaço ‘vazio’ e nele, o ‘corpo’, num certo grau de imobilidade.

Em ‘Something STILL Uncaptured’ abordo o ‘espaço’ como um corpo e simultaneamente procuro reflectir sobre o ‘corpo’ enquanto lugar e enquanto elemento escultórico. Uso a iluminação e o espaço cénico como elementos dramatúrgicos intrínsecos à construção da peça.

Este trabalho não tem uma narrativa. É uma sucessão de acontecimentos construída como uma paisagem em acção: eco – reverberação – frequência, ‘something STILL uncaptured’.

Something Still Uncaptured estreou a 07 de Set de 2013, no Teatro Municipal Joaquim
Benite, em Almada, no âmbito do Ciclo Sala Experimental. Após a estreia foi
apresentado no Teatro do Bairro, Lisboa, Out 2013; Teatro TEMPO, Portimão, Nov
2013; Festival Temps d’Images 2013, em formato de Instalação continua; Teatro-Cine
de Torres Vedras, Fev 2014.

Maria Ramos vive e desenvolve o seu trabalho coreográfico em Lisboa
desde 2009. Durante o projecto coreográfico Um Certo Grau de Imobilidade,
a coreógrafa consultou o escultor Antony Gormley, com quem teve a oportunidade
de trocar correspondência relativa a noções sobre Corpo e Espaço no contexto de
Escultura e Dança. Foi o seu interesse na complexa relação entre Dança e
Escultura que desencadeou este ciclo de trabalho.


Concepção coreográfica e direcção
artística Maria Ramos

Desenho de luz e colaboração Vinny Jones

Interpretação e colaboração
Marta Cerqueira e Benedetta Maxia

Som e colaboração Francisco Salgado

Parceiros Ciclo Sala Experimental
 – TMJB e TEMPO - Teatro Municipal de Portimão

Residências artísticas
 EIRA – produção e realização de espectáculos; O Espaço do Tempo; Espacio LEM; Teatro Viriato

Apoio Financeiro
 Governo de Portugal/Secretário de Estado de Cultura - Direcção Geral das Artes

Agradecimentos no âmbito da apresentação em Castelo Branco
 Davide Costa,
Lisa Costa


Entrada: €5,00